Atrativos Turísticos

As mais de três dezenas de vinícolas situadas no vale estão abertas à visitação o ano todo com atendimento feito por enólogos e pelas próprias famílias dos empreendedores. Na maioria delas é possível realizar visitas guiadas, degustações comentadas e, em datas específicas, aproveitar deliciosos jantares harmonizados.
Complementando a oferta turística, hotéis, pousadas, restaurantes, bistrôs, ateliês de arte, armazéns de queijos, doces e geleias coloniais e gourmet estão distribuídos ao logo da rota que reserva inúmeras outras atrações aos que ingressam neste vale encantador.
Dados mais detalhados destas atrações podem ser acessadas no menu “Empreendimentos”. A seguir, indicamos alguns outras alternativas de atrativos disponíveis no Vale dos Vinhedos.

* Grupos acima de 15 pessoas devem ser agendados com antecedência. Agendamentos devem ser realizados diretamente com empreendimentos.


Visitação às Vinícolas

Em qualquer época do ano é possível visitar as vinícolas instaladas no Vale dos Vinhedos, cada uma com suas características e diferenciais. As visitas são guiadas e oportunizam ao turista conhecer todo o processo de elaboração dos vinhos, desde o cultivo da videira, colheita, vinificação, armazenamento, engarrafamento, envelhecimento até chegar à comercialização. É uma verdadeira viagem pelos sentidos, em que é possível conviver e interagir com agricultores e proprietários de vinícolas, grande parte delas familiares. No final da visitação, é possível degustar no varejo de cada vinícola os vinhos e espumantes elaborados pela cantina. As visitas acontecem durante toda a semana. Para grupos, recomenda-se o agendamento prévio feito diretamente com cada empresa.


Trilhas Ecológicas

A exuberante paisagem do local é um prato cheio para quem deseja fugir do estresse. O Vale dos Vinhedos é o local ideal para se fazer trilha ecológica. Para os mais aventureiros, são disponibilizadas duas trilhas de 4,5 hectares de matas nativas na área do Hotel Villa Michelon.


Memorial do Vinho e Casa do Filó

Quem visita o Vale dos Vinhedos não pode deixar de conhecer o Memorial do Vinho e a Casa do Filó, localizados na área que dá acesso ao complexo do Hotel Villa Michelon. Com um acervo de peças utilizadas na colheita da uva e no processo de elaboração do vinho pertencentes ao período da colonização. No local, também é possível conhecer peças ligadas à agricultura, aos primeiros moinhos, artesanato, móveis e utensílios, além da religião, fortemente preservada pelos descendentes até os dias atuais.
Além das peças, 48 painéis temáticos contam fatos históricos do vinho no Rio Grande
do Sul, Brasil e no mundo. A Linha do Tempo permite que o visitante acompanhe a evolução das técnicas empregadas no cultivo das uvas e na elaboração do vinho desde o final do século XIX.
Já a Casa do Filó se constitui num centro de convivência que abriga parte do acervo e conta, através de painéis, a caminhada da fé dos imigrantes italianos do local. Relatos familiares acompanhados de fotografias de época mostram o cotidiano e as atividades da comunidade.


Capitéis


Quem percorre a Estrada do Vinho (RS 444) no Vale dos Vinhedos assiste a uma coleção de capitéis que retratam a religiosidade herdada dos imigrantes italianos e que é preservada até os dias atuais. As próprias famílias que vivem e trabalham no Vale se dedicam à manutenção dos 14 capitéis que sempre estão decorados com flores da estação reverenciando inúmeros santos conforme a devoção de cada comunidade.


Capela das Neves


Religiosidade é uma das marcas deixadas pelos colonizadores italianos na Serra Gaúcha. Um exemplo curioso é a história da construção da Capela Nossa Senhora das Neves, situada na localidade conhecida como Linha Leopoldina, no Vale dos Vinhedos. No início do século passado, quando começou a construção da Capela, uma grande estiagem assolou a região e a água disponível ficava muito distante do local. Surgiu, então, a ideia de amassar o barro (na época não era utilizado cimento, mas barro amassado com os pés) com vinho, já que a colheita estava próxima e o vinho existente seria substituído pelo vinho novo. O vinho foi adicionado à palha de trigo formando a liga empregada para unir os tijolos.


Artesanato

No Vale dos Vinhedos, o visitante pode encontrar, além dos melhores vinhos e espumantes da região, um artesanato rico em cultura regional. No próprio varejo das cantinas, é possível encontrar souvenirs do Vale dos Vinhedos, geleias, biscoitos, queijo, copa, salame, além de objetos que retratam aspectos da cultura italiana.

Programações ao ar livre
A natureza generosa existente no Vale dos Vinhedos convita a prática de atividades ao ar livre. Durante os meses mais quentes, de setembro a dezembro e de janeiro a abril, é possível participar de piqueniques nos jardins de algumas vinícolas, realizar caminhadas culturais, participar de eventos com food truck e também atividades esportivas. Informe-se através do Fale Conosco.