Notícias
06.11.13 Vinícolas do Vale dos Vinhedos se unem e apresentam a marca coletiva “Histórias do Vale”


Doze vinícolas participam do projeto que pretende inserir no mercado vinhos acessíveis, com preços inferiores a R$ 20 e excelente qualidade

Um antigo sonho está se tornando realidade. Doze produtores de vinhos do Vale dos Vinhedos apresentam a marca coletiva “Histórias do Vale”. Almaúnica, Casa Valduga, Cavas do Vale, Cooperativa Vinícola Aurora, Dom Cândido, Don Laurindo, Gran Legado, Larentis, Miolo, Peculiare, Terragnolo e Torcello colocarão em garrafas e rótulos suas histórias, aromas e sabores em uma iniciativa que busca unir produtores em torno do fortalecimento do Vale dos Vinhedos e que promete marcar época. A ação é liderada pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale) e o projeto foi aprovado em Assembleia Geral Extraordinária realizada na segunda-feira, 4.

Cada vinícola integrante do projeto fará o seu próprio vinho. A identidade visual é a mesma para todos os vinhos, com variações em ícones e informações. Em pequenas produções, que partem de mil garrafas e não devem ultrapassar a marca de 20 mil garrafas, “Histórias do Vale” será um vinho bastante competitivo, com padrão de qualidade garantido por um grupo de degustadores e previsão de preço final fixado em R$ 20.

Além de degustar um bom vinho da região, quem adquirir garrafas da linha levará para casa um símbolo da cultura da principal região produtora de vinhos no país. Cada rótulo levará consigo o desenho do ícone representativo da vinícola produtora, informações sobre sua história, a assinatura do enólogo responsável e um selo que marca a cruzada dos imigrantes italianos, que colonizaram a região no final do século XIX, e desbravaram as regiões altas do Rio Grande do Sul.

“Histórias do Vale é mais do que uma nova marca para nós. Esse projeto representa uma tomada de consciência de nossos associados em prol da união regional. Cada garrafa leva consigo uma experiência produtiva que atravessou um século e que encontra, nos últimos anos, um amadurecimento enorme em qualidade e representatividade. Agora, cada um de nós abrirá mão de um pedacinho de mercado para construir em conjunto, visualizando um futuro onde todos colherão mais frutos”, explica o presidente da Aprovale, Juarez Valduga.

O objetivo inicial da Aprovale é distribuir o produto na região Uva e Vinho da Serra Gaúcha e em áreas específicas do Rio Grande do Sul. “Queremos que o crescimento da marca seja mais orgânico. O enoturismo é imprescindível para o crescimento do vinho brasileiro a longo prazo. E só existe enoturismo com união entre os produtores e os empreendedores das muitas áreas ligadas ao setor. Com a marca coletiva buscamos conquistar clientes individuais assim como restaurantes e lojas do estado e posteriormente do país”, explica Valduga.

 
O vinho é de cada família

Para identificar cada um dos produtores os rótulos dos vinhos receberão ícones familiares. Serão desenhos, feitos a mão e digitalizados que representarão a história do produtor. Ainda em fase de seleção pelas vinícolas participantes, os ícones poderão apresentar aspectos típicos do vinho, como equipamentos antigos de produção, saca-rolhas, barricas, bristolas ou alicates, até elementos que tenham se tornado marcantes para os produtores, como tratores, chapéus e até animais.

“Será de fato um conteúdo muito denso e autêntico de cada produtor. Isso é o mais importante, que seja autêntico e real. Além do ícone, a garrafa receberá uma pequena história sobre a vinícola, onde haverá a relação entre a figura, o vinho e o produtor”, explica Fabiano Olbrisch, que desenvolveu o projeto junto com o grupo de produtores da Aprovale.

 
Foto: Janquiel Mesturini / Conceitocom Brasil



Voltar