Notícias
17.08.15 Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos é destaque em pesquisa da ONU


“Avaliação do Impacto Econômico das Indicações Geográficas” é tema de estudo que será apresentado na Europa nos meses de setembro e outubro

O reconhecimento do Vale dos Vinhedos como Indicação Geográfica fez com que a FAO - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura voltasse seus olhos à região. Nas últimas semanas, a pesquisadora Giovanna Michelotto tem se dedicado a visitas, entrevistas e coleta de dados sobre o Vale dos Vinhedos em uma pesquisa que avalia o impacto econômico das indicações geográficas. O estudo está na segunda etapa e será apresentado internacionalmente ainda este ano, com publicação em 2016.

A Indicação Geográfica como ferramenta de desenvolvimento econômico e territorial é o principal mote da pesquisa. Em entrevistas que estão sendo realizadas com os nove responsáveis por vinícolas que carregam a Denominação de Origem em suas produções, Giovanna Michelotto já identifica resultados positivos da I.G.: “Aqui no Vale dos Vinhedos as coisas estão bem avançadas. Os produtores já estão se beneficiando da Denominação de Origem e enxergando um retorno”, avalia a pesquisadora. Depois de dez dias em julho coletando dados com auxílio da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos, e participando de um período de 15 dias voltado a entrevistas, Giovanna já designa a  Aprovale como sendo um exemplo de organização para as entidades no que concerne aos aspectos da I.G. e da D.O.: “A Aprovale é muito organizada, muita coisa já foi feita. O Vale é um referencial, os produtores estão sabendo usufruir desses recursos”.

Para o presidente da Aprovale, Márcio Brandelli, o reconhecimento internacional só reforça o potencial da região e abre os olhos para aspectos que passam despercebidos: “Temos uma grande riqueza aqui na nossa região. Não sabemos da grandeza da Denominação de Origem por estarmos aqui, dentro do processo. A partir desse trabalho seremos reconhecidos internacionalmente, estaremos expostos para o mundo e com certeza vamos conseguir enxergar todas as virtudes que temos no Vale dos Vinhedos”, pontua Brandelli.

Após essa etapa, na última semana de agosto e primeira semana de setembro, os resultados da pesquisa serão analisados em Roma, na Itália. O estudo será apresentado em Piacenza no dia 9 de setembro, em Milão, nos dias 10 e 11 e em Montpellier, na França, no dia 16 de outubro. Em 2016, o estudo será publicado pela FAO.

INDICAÇÃO GEOGRÁFICA VALE DOS VINHEDOS
O Vale dos Vinhedos obteve em 2002 o reconhecimento como Indicação Geográfica, podendo conceder aos vinhos a Indicação de Procedência (IP). A partir de 2012, com o reconhecimento do Vale como Denominação de Origem (DO), os produtos passam a obedecer normas mais específicas em relação à produção da uva e à elaboração do vinho.

Sobre a FAO:
Criada em 1945, a Food Agriculture Organization (FAO) é uma entidade das Nações Unidas (ONU) para Alimentação e Agricultura. Sua base fica na cidade de Roma, na Itália, contando com 194 países associados. Tendo como diretor geral o brasileiro José Graziano da Silva, a organização orienta países membros sobre as possíveis politicas públicas relacionadas com a agricultura e a alimentação, visando, entre outros, a inclusão e eficiência dos sistemas agrícolas e alimentares e a sustentabilidade e produtividade agrícola e alimentar.

Fotos: Naiára Martini/Aprovale



Voltar